MOTORISTA NÃO RESPEITA A PREFERÊNCIA DO PEDESTRE EM BH

Motorista não respeita a preferência do pedestre

Motorista não respeita a preferência do pedestre

A BHTrans lançou no mês de abril a campanha “Pedestre. Eu Respeito”, para tentar diminuir o número de acidentes e mortes no trânsito da capital mineira. Segundo o gerente de Educação da BHTrans, Cesar Teixeira, por dia em BH são oito atropelamentos, sendo que, a cada dois dias morre um pedestre. O último balanço da BHTrans realizado em 2011, revela que a maioria dos acidentados são idosos. Em relação as mortes, 54% das vitimas estão entre 0 a 59 anos, 33%  estão acima dos 60.

Entre os problemas identificados, estão a falta de respeito do motorista com o pedestre, o não cumprimento das normas de trânsito (quando o motorista avança o sinal vermelho ou não dá a preferência de passagem para o pedestre na faixa) e a falta de fiscalização. Para o ex-gerente da BHTrans, Osias Baptista, hoje consultor de engenharia, uma das formas para tentar diminuir o grande número de atropelamentos no trânsito, é investir na educação, para que as crianças possam conhecer a leis de trânsito mais cedo. Outra saída, é a redução da velocidade nas vias, que são um dos grandes problemas de Belo Horizonte. O consultor ainda reclama do número de fiscais na cidade, já que na época que era gerente de trânsito, em 1986, haviam 450 mil automóveis, e a Policia Militar fazia a fiscalização com 1.200 homens. Hoje em BH, são mais de 1,5 milhões de veículos nas ruas, tendo 600 homens entre PMs e Guardas Municipais para fazer a fiscalização nas ruas.

Pedestres do bairro Vale do Jatobá sofrem devido a má sinalização

Pedestres do bairro Vale do Jatobá sofrem devido a má sinalização

“O que vejo de maior problema na campanha da BHTrans, é a falta de ajuda da prefeitura, que não mexe um dedo para falar algo sobre o assunto. Também, outro erro foi ter tirado o poder de multa da BHTrans, haviam vários fiscais nas ruas, hoje você não vê mais nenhum” declarou Osias.

As atividades da campanha “Pedestre. Eu Respeito”, estão acontecendo na região Central de Belo Horizonte, principalmente na área hospitalar, onde a BHTrans havia observado vários problemas em relação ao número de acidentes, sinalização e respeito no trânsito.

Mesmo com algumas propagandas na televisão, ônibus e táxis, muitas pessoas ainda não ouviram falar dessa campanha, como é o caso do consultor técnico, Renato Braga, que trabalha no bairro Gutierrez. Segundo Renato, é necessário ter maior empenho da prefeitura e dos governantes, para que a campanha seja melhor divulgada e que o motorista se conscientize do seu dever no trânsito.

Edmilson de Souza conta que nunca viu um motorista respeitar a faixa de pedestre. O assistente mecânico, trabalha no bairro Gutierrez, presenciando vários atropelamentos nas avenidas Amazonas e Francisco Sá. “Antigamente você tinham vários fiscais da BHTrans multando no local, depois que  perderam esse poder, sumiram da região”, revelou. 

Tenente-Coronel Roberto Lemos

Tenente-Coronel Roberto Lemos

Uma das criticas do comandante do Batalhão de Trânsito de Belo Horizonte, o tenente-coronel Roberto Lemos, é relacionada aos motoristas que só respeitam a faixa de pedestre quando há algum tipo de fiscalização. “A orientação é para que os condutores respeitem a lei, sendo fiscalizados ou não. Parar antes da faixa de pedestre é um dever, respeitar as regras de circulação e ceder a passagem para o pedestre. Essa é a única forma para a diminuição dos acidentes no trânsito” afirma o comandante.

Nos bairros Vale do Jatobá, Tirol, Mangueiras, Prado, Gutierrez, Barroca e Santo Agostinho, são inúmeras reclamações sobre motoristas que ao longo dos anos, desrespeitam as sinalizações.

Segundo as normas de circulação e conduta estabelecida no Código Nacional de Trânsito, os veículos de maior porte são responsáveis pela segurança dos menores. E todos os veículos são obrigados a dar segurança aos pedestres.

A BHTrans informa para o cidadão que tiver algum tipo de reivindicação para melhoria da via, seja a colocação de sinal ou faixa de pedestre, deve procurar a regional que atenda o seu bairro, ou enviar e-mail para Gerência de Atendimento ao Usuário – GEATU: geatu@pbh.gov.br.

Link permanente para este artigo: http://juninhojornalismo.com/cidade/motorista-nao-respeita-a-preferencia-do-pedestre-em-bh/